EmpreendedorismoUncategorized

Economia Brasileira: Entenda a Atual Situação Econômica do Brasil

Não é preciso ser um economista para perceber que o Brasil passa atualmente por uma grave crise econômica.

Todavia, não são todos que possuem a real dimensão da atual economia brasileira.

Afinal, o que tanto impacta nesse cenário de crise e quais são as perspectivas futuras para essa crise no Brasil?

O que é exatamente a crise no Brasil?

Economia Brasileira: Crise financeira no Brasil

Se algum brasileiro resolvesse dar a volta ao mundo em 2012 e retornasse hoje ao Brasil, certamente ficaria transtornado ao ver como tudo mudou na economia brasileira.

Em 2011, as exportações brasileiras bateram seu recorde histórico e o país parecia encaminhado para o topo das potências mundiais.

A partir desse momento, inclusive, o crédito foi estimulado como nunca no país.

Parcelamentos gigantescos e de valores relativamente altos considerando os salários dos profissionais envolvidos.

A curva começou a virar com a onda de grande crescimento da China e que dominou completamente o mercado brasileiro com preços muito abaixo daqueles praticados internamente, gerando uma competição desleal.

Simultaneamente, a população recebeu um incentivo gigantesco para consumir e comprar.

Naturalmente que isso tem um preço e ele pode chegar a qualquer momento.

A situação é semelhante ao que aconteceu na recente crise imobiliária dos Estados Unidos em 2008: crédito excessivo, o consumidor não consegue arcar com seus gastos e a inadimplência aparece.

A situação da crise no Brasil é semelhante, com o adendo de um desaquecimento global da economia.

O país é parte dessa economia mundial e, naturalmente, passa a sofrer quando a interferência é tão grande como essa.

O quanto a política no Brasil hoje é reflexo dessa crise no Brasil

O impacto já é sentido por todos há algum tempo. A política no Brasil atualmente é reflexo direto desse processo de crise financeira.

O país sofreu com diversas revoltas populares que, entre outras coisas, fizeram a troca na presidência com o impeachment da então presidente Dilma Rousseff.

Os erros começaram na boa fase da economia.

O governo aproveitou a situação econômica do Brasil – que era ótima até então – e estimulou o consumo com redução de taxas e incentivo ao crédito.

Todavia, o planejamento futuro foi completamente ignorado.

Não houve investimento adequado em infraestrutura e a produção não conseguiu acompanhar o crescimento do poder aquisitivo da população, gerando um grande gap entre oferta e demanda e fazendo com que a competitividade nacional dentro do mercado econômico fosse reduzida.

Crise no Brasil também é política atualmente

A situação que já seria ruim dado esse cenário apresentado ainda se agravou com péssimas decisões estratégias dos governantes brasileiros.

Sem planejamento adequado, as ações aplicadas sobre a economia brasileira foram muito mais reativas do que preventivas, isto é, foram soluções emergenciais e não planejadas.

A proposta de “tapar buracos” é péssima pensando em longo prazo e a ideia de testar soluções baseia-se basicamente por “tentativa e erro”, fator que é determinante para o fracasso da atuação governamental na crise no Brasil.

Não bastasse isso, ainda surgiram grandes denúncias e escândalos sobre crimes graves com dinheiro público e desvios de bilhões de reais ao mesmo tempo em que setores como saúde e educação sofrem com a falta de recursos.

Se o crime em si já seria grave, o impacto que gera sobre a população é ainda pior.

Essa postura de membros do governo que são expostos em operações como a Lava Jato fazem a credibilidade política ruir.

Sem confiança na economia brasileira, os investidores também fogem de tentar influenciar no cenário atual.

Perspectivas para a crise econômica no Brasil

Crise Econômica no Brasil
Perspectivas para a crise econômica no Brasil

É difícil ver uma solução de curto prazo para a economia brasileira.

Se a situação já foi muito pior do que no atual momento, há muito espaço para melhorar e recuperar o ritmo de crescimento.

Mesmo com melhora, a perspectiva é de que ocorra uma queda de aproximadamente 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) no começo de 2018.

Os dados são da economista Sílvia Matos e apresentados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Há, portanto, muita dificuldade pela frente antes do atingimento de um cenário mais agradável para a população.

A confiança na economia ainda é algo distante do ideal e há sim receio de qualquer tipo de investimento em um momento em que nada parece colaborar.

As notícias de crimes políticos só tornam o processo ainda mais complexo.

O que será preciso para melhorar a economia brasileira

A recuperação da economia no Brasil virá, ainda que em ritmo mais lento.

A grande questão passa pela política brasileira atualmente.

Não há nenhuma confiança no governo e nas suas decisões de nenhuma parte.

A população fica ressabiada em função das notícias de crimes com dinheiro público e, assim, não possui qualquer estímulo para acreditar nas propostas.

Os produtores (agrícolas, industriais ou mesmo de serviços) também estão receosos já que a parte de planejamento foi ignorada enquanto eles faziam o possível para manter sua produtividade.

O grande problema quando internamente o cenário não é positivo para a recuperação é que o mercado externo também vive momento complicado.

Seria uma alternativa para tentar estimular a economia brasileira para cima, mas até isso é distante.

Será preciso uma ação conjunta de todos os envolvidos para que a economia brasileira volte a crescer a apontar para uma melhora considerável.

O problema é esperar que tantos erros sejam convertidos facilmente em curto período de tempo.

Esse processo levará tempo e precisará de paciência de todos.

[Total: 1    Média: 5/5]
Tags
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock foi Detectado

Please consider supporting us by disabling your ad blocker