Gestão

Logística Reversa: O que é e Para que Serve?

O conceito de logística reversa vem crescendo loucamente no mundo empresarial.

Basicamente o processo de logística reversa nas empresas é gerenciar e operacionalizar o retorno de embalagens, vasilhames e outros descartes após o consumo do produto.

E para ajudar a sanar todas as suas dúvidas sobre o assunto, criamos um guia completo sobre logística reversa.

Continue lendo e não tenha mais dúvidas!

O que é logística reversa?

Conceito de Logística Reversa

Com certeza você já deve ter ouvido o termo logística.

A logística é basicamente o processo desde que o seu produto chega na empresa até o momento que você o entrega para o cliente, passando pelo processo de estocagem, venda e transporte para o cliente final.

Para entender o conceito de logística reversa é preciso entender um outro conceito: o ciclo dos produtos.

Esse conceito engloba todos os processos que um produto deve passar até o seu fim.

E pasme: o fim de um produto não é quando ele é descartado.

A reciclagem e o reaproveitamento é a última fase pelo qual ele passa.

A logística reversa é exatamente isso: o recolhimento da embalagem e descartes após o consumo do produto para o retorno à empresa.

Assim, a responsabilidade de reaproveitar, reciclar e destinar os resíduos à fonte correta é da empresa e não do consumidor final.

A logística reversa também é conhecida por Logística Verde e tem como grande objetivo que o descarte que não possa ser reciclado volte para outra empresa como insumo, diminuindo as buscas à natureza por matéria prima.

Na logística reversa três etapas devem ser cumpridas:

  • O cliente devolve a embalagem/resíduo no lugar para o fornecedor.
  • O fornecedor envia para a indústria.
  • A indústria encaminha o produto/resíduo para reciclagem, reuso ou descarte adequado.

Como surgiu a logística reversa?

Apesar do conceito de logística reversa ser atual, esse processo já acontece há algum tempo.

Vamos começar esse tópico com um dos exemplos de logística reversa mais conhecido: quem nunca teve um vasilhame de cerveja, refrigerante ou chocoleite que atire a primeira pedra.

Esse vasilhame, em um processo normal, é comprado pelo cliente pela primeira vez e depois é trocado em suas próximas compras, assim o cliente paga apenas pelo líquido e não pela embalagem.

A empresa, por sua vez, reutiliza o vidro e diminui seus custos.

O que acontece é que a partir de agosto de 2010 através da Lei nº 12.305 publicada pela  Política Nacional de Resíduos Sólidos, a logística reversa virou lei.

Os fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e órgãos públicos são obrigados a promover ações de redução de resíduos sólidos pelo bem ao meio ambiente e à saúde.

Alguns setores são obrigados a recolher embalagens, vasilhames e outros descartes:

  • agrotóxicos,
  • lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista,
  • pilhas e baterias,
  • pneus,
  • produtos eletroeletrônicos e seus componentes,
  • óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens.

Esses setores devem, por lei, oferecer pontos de coleta de descarte.

Não se esqueça que a experiência de compra mudou e que ofertar esses pontos de coleta, independente do segmento da sua empresa, pode ser um (grande!) ponto positivo para o seu negócio.

É importante salientar que a logística reversa conta com dois processos semelhantes mas em casos diferentes: a pós-venda e a pós-consumo.

O que é logística reversa pós-consumo?

O processo de logística reversa pós-consumo é o mais comum.

É o processo que há devolução de embalagem ou resíduos após o cliente utilizar o produto e ele não servir mais, seja por chegar ao fim ou até mesmo pela validade.

Nesse processo, a empresa deve encaminhar as embalagens ou resíduos para a reutilização, reciclagem ou lixo adequado.

Aqui, as indústrias normalmente reutilizam o produto se há condições de uso, reaproveitam componentes se chegou ao fim da vida útil e descartam de maneira correta se há riscos ambientais, como pilhas e baterias por exemplo.

E o que é logística reversa pós-venda?

Já na logística reversa pós-venda, o produto é devolvido por algum defeito, normalmente com pouco tempo de uso.

Na maioria das vezes, os produtos que passam pela logística reversa pós-venda são submetidos a melhorias e voltam a ser comercializados.

Normalmente os produtos que chegam por esse processo tem os seguintes problemas: defeito de funcionamento, avaria na embalagem ou no produto, produtos que precisam de conserto, erros na emissão do pedido, avarias causadas pelo transporte.

Minha empresa não é obrigada a logística reversa. E agora?

Mesmo que a sua empresa não seja obrigada, os processos da logística reversa trazem benefícios inegáveis para as empresas.

Desde um maior faturamento, clientes fiéis e até mesmo economia com embalagens são grandes incentivos de trazer essa operação ao seu negócio.

Veja todos os benefícios que a sua empresa pode ter adotando a logística reversa:

Ajudar no impacto ambiental

É fato que o acúmulo de embalagens e resíduos geram um lixo considerável para o planeta.

Além disso, muitos consumidores por não saberem o jeito correto de descarte acabam prejudicando ainda mais a natureza.

Melhorar a imagem e os processos da sua empresa

O perfil de consumidor mudou.

A redução no impacto ambiental pode ser um grande diferencial para o seu negócio.

Além disso, você pode economizar muito tempo ao utilizar embalagens e resíduos já existentes.

Reduzir custos

Esse ponto já foi trabalhado durante o artigo.

Diminuindo custos de produção, consequentemente os custos de armazenagem e distribuição também diminuem.

Aproveitar embalagens e resíduos é um excelente meio de economia.

Como colocar a logística reversa em prática?

Para iniciar o processo de logística reversa é necessário elaborar um planejamento definindo quais ações sua empresa fará e de que forma

O Ministério do Meio Ambiente disponibiliza um material completo para essa etapa. Você pode conferir através desse link.

E aí é só colocar a mão na massa e começar!

Não se esqueça: a responsabilidade pelo meio ambiente é sua também.

Deixe nos comentários se você já implementou a logística reversa na sua empresa e quais resultados obteve.

[Total: 1    Média: 5/5]
Tags
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock foi Detectado

Please consider supporting us by disabling your ad blocker