Finanças

O que é Balanço Patrimonial?

Se você é empreendedor certamente já se perguntou o que é balanço patrimonial e para que ele serve.

O balanço patrimonial é uma ferramenta que estrutura todo o financeiro da sua empresa de forma coesa e prática, permitindo que você entenda qual a situação econômica e financeira do seu negócio em um determinado período.

Se quer entender mais profundamente o conceito de balanço patrimonial, a estrutura e como fazer continue lendo esse artigo.

Entendendo o conceito de balanço patrimonial

O que é balanço patrimonial completo

Entender a definição de balanço patrimonial é parte essencial para construir e compreender essa ferramenta com profundidade.

O balanço patrimonial é uma demonstração contábil da empresa que pode ser analisado por um determinado intervalo de tempo.

Essa ferramenta traz vários dados importantes da empresa como o saldo de todas as contas, assim como a separação dos bens e investimentos em ativos, passivos e patrimônio líquido.

Se esses conceitos ainda são estranhos para você, não esquente, vamos entender um pouco mais sobre eles mais para frente do nosso artigo.

Só não queremos que você se preocupe com esses termos técnicos agora.

É através do balanço patrimonial que você consegue responder perguntas como: quantos dias que a minha empresa consegue sobreviver com o capital de giro disponível? Quanto dinheiro eu tenho em caixa? Qual o total de dívidas? E de recebimentos pendentes?

Essas informações são essenciais na hora de tomadas de decisões.

Sem entender a realidade financeira do seu negócio, você pode comprometer a sua empresa sem saber ou sem ter a intenção adquirindo dívidas maiores do que pode pagar.

O que você precisa saber é que além de ser um grande benefício para a sua empresa, emitir o balanço patrimonial é lei.

Todas as empresas incluídas no regime simples e normal (lucro real e presumido) estão obrigadas a emitir esse documento.

O único regime tributário isento da emissão do balanço patrimonial é o Microempreendedor Individual, também conhecido por MEI.

O balanço patrimonial deve ser emitido em uma dessas duas condições:

  1. Em 31 de dezembro, no final do ano corrente, como forma de demonstrativo da empresa no final do ano fiscal. (O ano fiscal é considerado de 1 de janeiro a 31 de dezembro).
  2. Quando a empresa tem o capital aberto deve ser emitido ao final de cada trimestre com objetivo de prestar contas ao Fisco e investidores.

Vale lembrar que o contador é o melhor amigo da sua empresa e é ele quem pode dar informações mais detalhadas sobre obrigações com o Fisco e com datas.

É importante lembrar que caso a sua empresa precise de um relatório como o balanço patrimonial mas emitido em uma data diferente do que a obrigação fiscal, este documento passa a se chamar de balancete e mostra todos os dados que o balanço patrimonial traz mas em um período específico.

Agora que você já sabe a importância do balanço patrimonial é hora de colocar a mão na massa e começar.

Estruturando um balanço patrimonial completo

Conceito de balanço patrimonial completo

Você já sabe que o balanço patrimonial corresponde a todas as operações de compra, venda e investimentos que a sua empresa fez no decorrer daquele período que pode ser um ano ou um trimestre.

Por isso, é preciso entender todas as transações e saldos que aconteceram durante o período.

Para organizar o balanço patrimonial é preciso entender os conceitos de:

  • ativo circulante, ativo não circulante e imobilizado,
  • passivo circulante, passivo não circulante e
  • patrimônio líquido.

Apesar de o ativo ser dividido em três partes e o passivo em duas, ele é considerado apenas um parte do balanço patrimonial. Achou confuso?

Imagine o balanço patrimonial dividido em três partes apenas, sendo elas: ativo, passivo e patrimônio líquido.

Isso quer dizer que o ativo circulante, não circulante e imobilizado serão considerados apenas como ativo no balanço patrimonial, assim como o passivo circulante e o não circulante.

Ativo do balanço patrimonial

Antes de entrarmos nas divisões do ativo, vamos entender o conceito de ativo como um todo.

No balanço patrimonial, tudo o que for bens e direitos da empresa é considerado um ativo.

Como bens podemos destacar os estoques armazenados e os produtos prontos aguardando a venda.

Todos esses produtos e estoques precisam ser registrados através do seu valor para aparecerem no balanço patrimonial.

Já os ativos considerados direito são considerados, por exemplo, as contas de vendas que os clientes ainda não pagaram.

Imagine, por exemplo, que você vendeu um produto em 30 e 60 dias e ainda não recebeu por nenhuma dessas parcelas. Esse é considerado um direito pelo balanço patrimonial.

Agora vamos entrar nas classificações dos ativos.

O ativo circulante é aquele que será consumido (como os estoques e produtos) ou os direitos dentro do prazo de um ano.

Isso significa que se você está fazendo o balanço patrimonial de 2017, todos os valores que você está previsto que você receberá em 2018 devem ser considerados.

Já os recebimentos que estão previstos para além desse prazo de 265 dias, devem ser considerados como ativos não circulantes.

Ou seja, tudo o que você tem previsto para receber depois do ano de 2018 será enquadrado como um ativo não circulante.

Na última classificação do ativo, que é o imobilizado, devem ser considerados os bens físicos das empresas, como por exemplo computadores, máquinas, carros, imóveis.

Todos os bens físicos que a empresa utiliza (e é dela) devem ser considerados como imobilizados.

Agora imagine que você tem uma gráfica e aluga um determinado tipo de impressora.

Esse não é um ativo imobilizado da sua empresa, afinal, esse equipamento não é seu.

Passivo do balanço patrimonial

Já no passivo estão as obrigações da sua empresa. O que a sua empresa deve.

Devem ser consideradas as contas de fornecedor, débitos e dívidas em bancos e impostos.

A regra do passivo circulante e não circulante é a mesma que a do ativo.

No passivo circulante ficam todos os débitos que a sua empresa tem pelo período de 1 ano, lembrando que o ano a ser considerado é o ano fiscal, de 1 de janeiro a 31 de dezembro.

Já no passivo não circulante estão os débitos que têm prazos maiores do que o ano fiscal do balanço patrimonial.

Patrimônio líquido do balanço patrimonial

Estamos na última parte do balanço patrimonial: o patrimônio líquido.

Aqui devem ser registrados todos os valores iniciais que os sócios ou investidores colocaram na empresa para o início das atividades.

Aqui também devem estar as contas reservas de capital de giro e os investimentos monetários.

Veja que os investimentos em imóveis, por exemplo, não cabem aqui e sim nos ativos imobilizados.

A importância do contador no balanço patrimonial

Definição de balanço patrimonial

É importante salientar que se você não é formado em contabilidade ou administração provavelmente não é um expert em balanço patrimonial. E tudo bem, isso é absolutamente normal.

Mas, contar com a ajudinha de um profissional pode tornar a formulação desse relatório menos complicado e burocrático para sua empresa.

Além disso, como ele deve ser apresentado ao Fisco, o ideal é que não tenha qualquer problema na validação dos dados para não comprometer a sua empresa e os sócios dela.

De novo vale a regra: o contador é o melhor amigo da sua empresa.

Interpretando o balanço patrimonial

No final do balanço patrimonial, o seu saldo de ativos deve ser igual a soma dos passivos e do patrimônio líquido.

Eles devem ser exatamente iguais, visto que o passivo e o patrimônio líquido são a origem do dinheiro na empresa e o ativo a aplicação desses valores.

Agora que você já levantou todos os dados e chegou a uma equidade entre ativo e passivo e patrimônio líquido, chegou a hora boa: interpretar os seus números!

Todos são igualmente importantes e aí cabe a urgência de verificar o número que faz mais sentido primeiro.

Por exemplo, se a sua empresa está passando por um momento de contenção de gastos, de repente faz mais sentido conferir e bolar estratégias para reduzir os passivos.

Agora se a sua empresa já está melhor estruturada e você precisa vender mais, que tal conferir os ativos e bolar estratégias de marketing e vendas?

Compartilhe esse artigo para ajudar mais empreendedores a entender o balanço patrimonial e os seus benefícios.

Qualquer dúvida, deixe um comentário abaixo!

[Total: 1    Média: 5/5]
Tags
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock foi Detectado

Please consider supporting us by disabling your ad blocker