Finanças

Novas Modalidades de Captação de Crédito Auxiliam Pequenos Empreendimentos a Enfrentar a Crise

Oportunidades de financiamento e captação de crédito se destacam com juros baixos e aproximação de investidores aos novos negócios

No período de crise e instabilidade, empreendedores encontram na aproximação dos investidores com os empreendimentos, uma saída que auxilia na consolidação dos negócios sem a necessidade de endividamentos.

Iniciativas criativas e úteis são oferecidas por bancos e sites, ou em forma de orientações empresariais por entidades do ramo, como o Sebrae MS.

De acordo com informações do Sebrae, como consequência de empréstimos em linhas de crédito comuns, as micro e pequenas empresas sofrem queda no seu faturamento mensal por quase dois anos.

Em janeiro de 2017, as micro e pequenas empresas paulistas exibiram alta de 3,9% no faturamento comparado ao mesmo período do ano anterior, enquanto a indústria e o comércio apresentaram quedas de 6,2% e 2% respectivamente, em comparação a 2016.

O engajamento de diversas instituições abre um leque de oportunidades que ajudam o empreendedor a estabelecer um plano de negócios eficiente para criar uma infraestrutura administrativa coerente com o momento econômico atual.

Aliar apoio técnico com novas modalidades de financiamento e parcerias são uma saída que alivia a descapitalização prejudicial dos empréstimos.

A vantagem da união entre entidades que compartimentam capital e o empreendedor é o custo operacional.

O objetivo é consolidar o empreendimento e manter a relação entre instituição financiadora e o financiado estável, mesmo com as turbulências do mercado nacional.

Em geral, os núcleos de empreendimento trazem orientação técnica e juros baixos, que são um diferencial importante na hora de obter um financiamento direcionado para a empresa.

Aproximação

Um exemplo de inovação no mercado sãos as chamadas “Fintechs”, empresas de tecnologia aplicada ao mercado financeiro.

Existem mais de 20 fintechs em funcionamento no Brasil, que oferecem linhas de crédito peer-to-peer, conhecido como empréstimo coletivo ou crowdfunding.

O papel dessas empresas é conectar quem precisa de crédito a investidores, eliminando o modelo tradicional de crédito com bancos.

As taxas de juros dessa modalidade chegam a ser 70% menores que as praticadas pelos bancos.

O modelo já é popular em países como os Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e Austrália.

Ainda que essas plataformas tenham material de apoio técnico, é essencial que o empreendedor busque orientações de entidades que contam com programas de apoio à pequenas empresas.

[Total: 1    Média: 5/5]
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Close
Close