Direito

Aprenda Como Calcular o Valor do Adicional Noturno

Não é preciso ser empreendedor para conhecer o termo adicional noturno.

Pelo contrário, é importante, inclusive, que funcionários das empresas também entendam como funciona o adicional noturno, para não haver nenhuma perda de direitos

Esse adicional se aplica a qualquer empresa cujas atividades se estendam ou sejam exclusivamente no turno da noite.

Nos direitos trabalhistas, que regem as contratações CLT no Brasil, o período ao qual se aplica o adicional noturno vai de 22 horas às 5 da manhã do dia seguinte, em localidades urbanas.

No caso de atividades na zona rural, é considerado o período a partir das 21 horas. Por esse período os trabalhadores devem receber um salário diferenciado.

As dúvidas sobre esse adicional começam na hora de calcular quanto os colaboradores devem receber pelas horas trabalhadas nesse horário.

Para que não haja prejuízo para nenhuma das partes, financeiro ou de direitos, é preciso entender melhor essa conta.

Cálculo do adicional noturno: como funciona?

Como é calculado o adicional noturno
Como é calculado o adicional noturno?

Calcular adicional noturno de funcionários é uma tarefa mais fácil do que parece.

Antes de mais nada, o empregador deve reduzir em uma hora a jornada de trabalho e pagar um complemento de remuneração por hora trabalhada.

Essa prática é regida por lei e funciona como uma compensação sobre se trabalhar em um horário tão diferente do comum.

Na prática, a cada hora trabalhada, 7 minutos e 30 segundos são descontados em função desse desgaste.

A partir daí, o cálculo de adicional noturno também prevê uma remuneração diferenciada.

Quem trabalha à noite, de acordo com a CLT, recebe um acréscimo mínimo de 20% sobre a hora diurna em zonas urbanas. Na zona rural, o adicional noturno passa a no mínimo 25%.

Como calcular adicional noturno

Antes de entrar no mérito de como é calculado o adicional noturno, mais informações são necessárias.

Esse benefício deve constar, por exemplo, no contracheque do colaborador.

Isso acontece para registrar devidamente o pagamento e evitar transtornos e confusões com outros tributos e pagamentos.

Outro ponto importante antes de calcular é sobre a totalidade das horas que entram no cálculo do adicional noturno.

Caso o turno de trabalho de um funcionário comece às 20 horas, por exemplo, as 2 primeiras horas de trabalho são consideradas horas diurnas, não havendo benefício sobre elas.

Para saber o valor correto do adicional, divida o valor do salário base mensal pelas horas trabalhadas e depois multiplique o valor da hora normal pelo percentual definido do adicional noturno, ou seja, 20%.

Em um exemplo prático, assim seria o pagamento de quem trabalha noturnamente:

Imagine um salário de R$ 1000 em uma contratação de 220 horas mensais.

R$ 1000,00 divididos pelas 220h = 4,5454, que seria o valor de hora normal, ou diurna.

Multiplicando o valor da hora normal pelos 20% do adicional noturno, chegamos 0,90.

Por fim, esses 0,90 são multiplicados pela quantidade de horas mensais que são cumpridas no turno da noite.

Se forem 200 horas, por exemplo, chegamos a 200 x 0,90 = R$ 180 em adicional noturno para o trabalhador.

Relacionado: Como Calcular Adicional de Insalubridade no Trabalho

Outros adicionais no salário

Muito cuidado deve ser tomado pelos empregadores e funcionários ao entender o valor final do salário de quem recebe adicional noturno.

É importante saber que seu cálculo é feito sobre o salário base do trabalhador.

Em caso de comissões e outros créditos, ou de descontos eventuais no salário do trabalhador, o adicional noturno se mantém inalterado.

Vale lembrar que essa responsabilidade é total do empreendedor, ou contratante.

Como o cálculo de adicional noturno é regido por lei, ele deve ser levado totalmente a sério e cumprido da forma correta.

Caso a norma não seja cumprida, inclusive, o empregado pode recorrer judicialmente por até cinco anos retroativos de pagamento incorreto por parte do contratante.

Para evitar esse tipo de problema, vale recorrer à ajuda de contadores e profissionais especializados, bem como contratar consultores.

Outra opção, sem gastos e com eficiência, é se organizar internamente com planilhas, aplicativos de calculadora e outras formas de calcular o adicional de forma correta e transparente.

Com tudo isso em mente, é possível entender melhor como funciona e como é calculado o benefício.

Dessa forma, evita-se prejuízos para o trabalhador e, consequentemente, para quem o emprega.

Calculando, pagando e registrando o adicional noturno da forma correta, vários transtornos são evitados para ambas as partes.

[Total: 1    Média: 5/5]
Tags
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock foi Detectado

Please consider supporting us by disabling your ad blocker