FinançasPublieditorial

7 Dicas Para Uma Gestão Financeira Mais Eficiente do Seu Negócio

Uma boa gestão de recursos é item essencial para a manutenção da saúde financeira da sua empresa.

Afinal, é a partir desse controle das finanças da sua empresa que você poderá tomar decisões vitais sobre os cortes e investimentos a serem realizados e que definirão os rumos do seu negócio.

Para te ajudar a dar um up no sistema de gestão financeira da sua empresa, nossa equipe reuniu sete super dicas.

A lista você confere a seguir:

#1 Conheça a real situação financeira da sua empresa

Pode parecer uma dica banal, mas trabalhar com números desatualizados é um erro até bastante comum, especialmente entre pequenos empresários e varejistas.

O grande risco desse tipo de erro e acabar assumindo compromissos financeiros pelos quais a sua empresa não poderá arcar mais para frente.

Por isso, invista em um controle rigoroso de todas as contas da empresa: mantenha na ponta do lápis todos os valores a receber, os pagamentos devidos aos fornecedores, os custos prediais, etc.

Um bom ERP online pode agilizar o processo, fornecendo os números da sua empresa consolidados e atualizados, além de permitir a geração de relatórios financeiros diversos.

Considere também investir em serviços de conciliação bancária, para verificação dos valores de todas transações que envolvam operadoras de cartão de crédito.

#2 Não tenha medo de fazer cortes

A partir do levantamento da real situação financeira do seu negócio, fica muito mais fácil identificar gastos desnecessários.

Ao encontrar um gasto que não se justifique, não tenha medo de cortá-lo!

Afinal, o dinheiro desperdiçado ali poderia ser melhor investido no crescimento e divulgação do seu negócio…

Para encontrar os “vazamentos” no orçamento da sua empresa, verifique minuciosamente os custos com fornecedores, estoques e suprimentos para escritório.

Não deixe de avaliar também o custo-benefício da sua equipe: não adianta investir em um salário diferencial para um colaborador que não traz resultados para a empresa.

#3 Trabalhe com projeções e planejamento de longo prazo

O corte de gastos desnecessários libera recursos para investimento na sua empresa, mas o  problema é o seguinte: sem um planejamento de longo prazo, fica difícil definir a melhor forma de investir esse dinheiro salvo.

Por isso, esteja sempre atento às oscilações do mercado e às perspectivas para o setor da sua empresa, seja varejo, serviços, etc.

Cruze os dados do mercado, a situação financeira da sua empresa e o perfil de consumo de seus clientes.

Esses dados vão permitir melhor nortear o estabelecimento de um planejamento para alcançar as suas metas de curto, médio e longo prazo.

#4 Controle seus estoques

Manter o fluxo de mercadorias em seu estoque é essencial para a manutenção das vendas.

Igualmente importante é garantir que o seu estoque acompanhe as oscilações de consumo do seu mercado.

Uma boa forma de controlar os seus estoques com agilidade é investir em um software ERP online, que permita contato direto com seus fornecedores para cotações e reposição de estoques.

#5 Não misture contas profissional e pessoal

Não importa o quão pequena é a sua empresa: nunca, jamais, em hipótese alguma, misture as contas pessoais e profissionais.

Entre as várias razões para isso, sendo três principais: a primeira é que a mistura das contas jurídica e física dificulta controlar os gastos da empresa, favorecendo endividamentos desnecessários.

Além disso, o dinheiro ganho pelo seu negócio acaba não sendo reinvestido no seu crescimento e na busca de maior fatia do mercado quando as contas não são bem separadas.

Por fim, a mistura dificulta ainda os ajustes fiscais da empresa junto à receita.

#6 Seja justo ao estabelecer preços

Você sabe como calcular o preço de venda?

Realizar pesquisas de mercado e verificar quais os preços e serviços atrelados que estão sendo oferecidos pela concorrência é importante, mas não entre na disputa de quem oferece o mais barato.

Lembre-se que o serviço ou produto que você oferece possui qualidade e diferenciais associados ao preço: conheça esses diferenciais e apresente-os à sua equipe de vendas, para que possam apresentar aos seus clientes.

Além disso, na hora de estabelecer os preços, é essencial conhecer os custos operacionais do seu negócio.

Todos os custos – com equipe, com instalações, com estoques, etc. – devem ser contabilizados e devem incidir sobre o preço do seu produto ou serviço.

Não se esqueça: é das entradas geradas por essas vendas que o seu negócio será sustentado.

Por isso, seja justo e consciente na hora da precificação.

#7 Considere buscar ajuda especializada

Por fim, mas não menos importante: ninguém é obrigado a saber tudo – busque consultoria especializada e serviços próprios para facilitar a gestão financeira do seu negócio.

Um bom serviço de sistema ERP online, como oferecido pelo GestãoClick por exemplo, vai fazer toda a diferença na hora de organizar as finanças do seu negócio, nas mais diversas as esferas (trato com fornecedores, folha de pagamentos, vendas, etc.)

Quer saber mais sobre bons hábitos de gestão? Então não deixe de acompanhar os nossos artigos aqui no Geração Empreendedora!

[Total: 1    Média: 5/5]
Continuar Lendo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close